Continue depois!

Enviamos um teste grátis para seu email.

Entre em contato conosco: Capitais - 4007 2710 | Demais regiões - 0800 007 0017

Emissor de NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica)

Você pode emitir com rapidez e facilidade e terá certificado A1 e A3 (na contratação de um plano anual), todos os dados armazenados na nuvem, poderá imprimir, exportar, imprimir em massa, inutilizar notas e fazer carta de correção, além de enviar tudo por e-mail ou imprimir as NFC-e.

Um sistema para você emitir NFC-e de qualquer lugar e com muita praticidade

Emissão de NFC-e

Emissão de NFC-e

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica foi criada com o objetivo de substituir os cupons fiscais emitidos pelo EFC. A substituição traz muito mais praticidade e agilidade para os lojistas, além de diminuir seus gastos, pois a nota fiscal nesse modelo é emitida automaticamente logo após o consumidor efetuar a compra.

Reduza custos com a NFC-e

Reduza custos com a NFC-e

Ao optar por substituir os cupons fiscais pela NFC-e, o lojista não precisará mais de equipamentos e impressoras fiscais, além de cortar custos com lacrações, registros e homologações. Caso seja necessário fazer a impressão, a mesma poderá ser feita em uma impressora comum.

Comunicação em tempo real

Comunicação em tempo real

Outra vantagem da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica é que todas as informações de compra são emitidas automaticamente e disponibilizadas para o consumidor de maneira detalhada no site da Secretaria de Estado da Fazenda. O consumidor poderá consultar e imprimir a nota fiscal a qualquer momento sem a necessidade de pedir uma segunda via ao estabelecimento.

Facilite a emissão de Nota Fiscal do Consumidor NFC-e da sua empresa com o VHSYS.

Como vai funcionar a NFC-e?

Como vai funcionar a NFC-e?

Quando o consumidor efetuar compras em qualquer estabelecimento, como supermercados, drogaria, padaria ou restaurantes a nota fiscal será emitida automaticamente e estará acessível no site da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) da localidade. O objetivo da NFC-e é informatizar o procedimento de emissão da nota fiscal otimizando a comunicação entre estabelecimentos e o Fisco.

Emissor de NFC-e VHSYS

Emissor de NFC-e VHSYS

Além de todas as funcionalidades de Controle Financeiro, Vendas e Faturamento, Gestão de Estoque, Compras e Relatórios personalizados, com o software de gestão VHSYS você poderá emitir notas fiscais de consumidor direto da suas vendas com muita facilidade, agilidade e segurança.

Compatível com certificado A1 e A3

Compatível com certificado A1 e A3

Com o VHSYS você pode escolher entre emitir notas fiscais eletrônicas através do certificado A1 ou A3. Deixe a emissão de NFC-e mais ágil, segura e dinâmica!

Veja no vídeo abaixo, como é simples a emissão de NFC-e com o VHSYS

O que muda com a NFC-e?

O novo sistema dispensará o cupom fiscal em papel e permitirá ao consumidor consultar e imprimir a qualquer momento a nota fiscal sem necessidade de requerer uma segunda via ao estabelecimento. No lugar do cupom fiscal foi criado o DANFE-NFC-e, mas o documento não trará a descrição dos produtos ou serviços adquiridos, apenas os valores e a quantidade de itens estarão visíveis. Para acessar os detalhes, será necessário visitar o site da Sefaz ou utilizar o QR Code para ler as informações através do smartphone ou tablets.

O novo sistema dispensará o cupom fiscal em papel e permitirá ao consumidor consultar e imprimir a qualquer momento a nota fiscal sem necessidade de requerer uma segunda via ao estabelecimento. No lugar do cupom fiscal foi criado o DANFE-NFC-e, mas o documento não trará a descrição dos produtos ou serviços adquiridos, apenas os valores e a quantidade de itens estarão visíveis. Para acessar os detalhes, será necessário visitar o site da Sefaz ou utilizar o QR Code para ler as informações através do smartphone ou tablets.

Confira algumas vantagens da NFC-e

  • Não será mais preciso equipamentos e impressoras fiscais;

  • Menos gastos com automação e equipamentos;

  • Caso seja necessária, a impressão poderá ser feita em impressoras comuns;

  • Comunicação em tempo real dos documentos emitidos;

  • Facilidade de acesso ao documento através de smartphones e tablets;

  • Economia para o lojista, que deixa de precisar arcar com custos das lacrações, registros, homologações, entre outros.

A implantação da NFC-e não é obrigatória. Cada estado tem autonomia para decidir adotar o sistema e criar legislação específica sobre o tema. A maior parte das unidades federativas, porém, já decidiu implantar a NFC-e.

Nota fiscal: da manual à eletrônica

Nota Fiscal Eletronica

O contribuinte passou a utilizar um talão de nota fiscal a partir de 1970. Era solicitado ao Fisco junto a uma autorização de impressão de documento. As notas eram confeccionadas em blocos e as organizações necessitavam de pessoas com excelente escrita para emissão das notas claras e objetivas. A primeira forma de emissão da nota fiscal foi manual. A segunda foi mecanográfica, através da máquina manual e elétrica. As empresas necessitavam de pessoas com rapidez na digitação para a emissão de documentos.

A partir da década de 1990, a maioria das empresas passou a emitir documentos fiscais por meio de processamento eletrônico de dados. O computador veio para substituir a máquina de escrever e houve necessidade de pessoas mais capacitadas ainda para suprir a demanda das organizações.

Origem da NF-e

Teve origem em uma parceria entre o primeiro Encontro Nacional dos Administradores e Coordenadores Tributários Estaduais (Encat) e a Receita Federal do Brasil. A fase de projeto piloto da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) foi iniciada em 2005, compreendendo as secretarias de Fazenda de seis estados e várias grandes empresas.

No dia 15 de setembro de 2006, em Goiás e Rio Grande do Sul, foram emitidas as primeiras NF-e com validade tributária. A partir de então, a Nota Fiscal Eletrônica tornou-se um instituto oficial de controle fiscal recebido pelas Secretarias de Fazenda de vários outros estados.